Notícias

A ancestralidade em forma de música; Entrevista exclusiva com Luana Assiz

Foto: Domi Meirelles

O quão representativo é falar sobre ancestralidade, em pleno mês onde destacamos a luta pela conscientização coletiva dos malefícios que o racismo e toda a sua estrutura causam ao nosso povo todos os dias. Buscando essa representação de luta e ao mesmo tempo de empoderamento, a cantora e compositora Luana Assiz lança ao mundo “Espelho de Oxum”. Canção que exalta a rainha das águas doces e da autodescoberta da própria artista com a força maior que nos ronda. 

A composição vem, segundo a própria artista em entrevista exclusiva, a partir da leitura da obra “Um Defeito de Cor”, de Ana Maria Gonçalves. Na ocasião, uma personagem é salva por Oxum. “Eu fiquei bastante tocada com essa cena e fui procurar ler mais sobre Oxum e tal, e aí surgiu essa inspiração que rolou em fevereiro na semana do meu aniversário”, contou Luana.

O cuidado com a letra e o clipe, mostram a longa preparação da própria Luana em finalmente divulgar o trabalho depois de 9 meses. “Eu espero que esses caminhos sejam plenos, sejam felizes, alcancem muitas pessoas”, relatou a cantora com felicidade.

Eu me sinto muito próxima a alguns orixás, como Iemanjá, por exemplo

De fato, seria uma unanimidade que quase todas as pessoas pretas percorrem em algum determinado ponto da vida a busca pelo o que é seu de direito. A ancestralidade que nos ronda e a sabedoria que foi nos tirada em algum ponto da vida. E essa faixa, de algum modo, nos remete a esse lugar da incessante busca por esse conhecimento.

Vem desse caminho de ancestralidade, vem desse sentir que não se explica

No quesito sonoridade, “Espelho de Oxum” se destaca por não ser um ijexá convencional. Luisão Pereira foi o responsável em dar um toque a mais em um gênero musical tão característico da nossa terra. O “F5”, como a própria Luana colocou, oferece esse tom de modernidade à faixa e se encontra muito com o trabalho da BaianaSystem atualmente, por exemplo. “O diálogo foi muito fluido, de muita confiança, de muita parceria. Luisão é um cara muito generoso, muito sensível e respeita a identidade da obra. Então assim, ele acrescenta, ele agrega, mas ele mantém ali o que estava na célula inicial”, disse a artista.

Quem vê a potência da voz de Luana, para além das passagens no telejornal onde atualmente exerce sua profissão, não imagina que tem muito pouco tempo que ela começou de fato a cantar. Segundo a própria cantora, isso aconteceu apesar da casa ser rodeada por boa música e o aprendizado autodidata no violão ter acontecido bem cedo em sua vida. 

A minha casa sempre foi muito musical, sempre tinha instrumentos de percussão, violão, teclado…

Para Luana não existe essa divisão entre os dois mundos, que para muitos, tão distintos. A música e o jornalismo fazem parte do que ela é hoje e até se completam, de alguma forma. E para a mesma, foi uma oportunidade de aprender e vivenciar esse processo com o lançamento desse single, com tantas pessoas que vivem profissionalmente disso há mais tempo.

Ao fim, Luana ainda prometeu que vem mais trabalhos para o próximo ano. Ela pretende lançar um EP e uma apresentação comemorativa pelo lançamento de “Espelho de Oxum”. Vamos ficar de olho nessa artista para além das reportagens cotidianas sobre os assuntos mais variados na capital baiana.

0 comentário em “A ancestralidade em forma de música; Entrevista exclusiva com Luana Assiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: